CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

terça-feira, 25 de maio de 2010

capitulo 25 - visita inusitada

Amores do meu coração, mil e catorze desculpas pela demora. Para alem de não estar com nenhuma inspiração, eu estava a fazer provassuperimportantes e por isso fiquei o tempo todo com o rosto enterrado nos cadernos. Mas já estou aqui com o capitulo (finalmente)

Divulgando:

zanessa-amor.blogs.sapo.pt/

Capitulo 25 - visita inusitada


Andar a pé, não é exactamente um dos meus passatempos favoritos. Eu nem sequer faço isso.



Só dou graças a Deus de não estar a usar sapatos de salto alto


Eu: vc pode andar mais devagar – resmunguei me arrastando pelo asfalto


Efron: naturalmente eu estou caminhando, vc esta rastejando


Eu: obrigadinha Zac, vc é um cavalheiro, a pessoa mais legal do mundo por me ajudar a caminhar, já que me sinto tão cansada ao ponto de morrer


Ele ficou parado até eu alcançar ele. Depois passou o braço pelos meus ombros e disse:


Efron: alguem já disse vc é melodramática?


Eu: algumas pessoas – respondi sorrindo, e andamos até a um café próximo a minha casa. Entramos e pedimos descafeinado, e bolo de chocolate (é incrível, nos amamos chocolate como ninguém) e sentamos num canto mais escuro. Para mentes pervertidas, nós só iríamos estudar


Efron: ok, primeiro: o que vc sabe? – perguntou quando eu abri o meu caderno e vi um monte de coisa escrita, que eu não entendia nada


Eu: her…nada – ele me encarou por uns segundos, enquanto eu sentia minha pele formigar. Até que ele disse:


Efron: o que vc sabe?


Num brinca! Quando as pessoas dizem que os homens são meio burros (sem ofensa) não estão a mentir


Eu: se eu disse que não sei nada, é porque não entendo tudo. DÃÃ – disse irónica.


Efron: ok não stressa. O stress é o inimigo da perfeição - e respirei fundo e torci minhas mãos


Eu: desculpa mais, a sua pergunta era meio estúpida – surpreendentemente ele riu. E como eu amo o sorriso dele, não pudi evitar um sorriso também


Efron: porquê que vc estava tão cansada? – ele perguntou bebendo o descafeinado. Eu comi um pedaço de bolo antes de responder


Eu: eu não estava, eu estou cansada. Eu estava no shopping, mas não pra fazer compras. Ok fiz algumas mas depois de ajudar um amigo. Ele é somente meu amigo ok?


Efron: eu…não falei nada


Eu: aham – suspirei – e fui paquerada por um garoto punk


Efron: o quê? – ele perguntou incrédulo


Eu: eu sei, bizarro. – botei um pedaço de bolo na boca – e depois disso vc ligou tão inesperadamente. Estou um caos


Efron: mas continua linda – ele tirou uma migalha de bolo no canto dos meus lábios. Fiquei desconcertada. De certo eu não me sentia tão linda assim, sem ‘quase’ maquilhagem, eu me sinto pelada, e horrível


Eu: besteira – respondi acanhada. Jesus, eu senti o meu rosto esquentar. Isso não acontece comigo desde a primária. Peguei o descafeinado pra cobrir o rosto, mas era tarde, ele estava sorrindo confuso


Efron: eii, vc esta corada?


Eu: claro que não – respondi rápido


Efron: vc me surpreende a cada dia. Uma verdadeira caixinha de surpresas – ele comeu um pedaço de bolo – sabe, vc é uma garota legal


O melhor elogio de todos os tempos!


Eu: sério? – perguntei incrédula e ele assentiu – bem, a tempos podia jurar que vc me comparava com a peste negra


Efron: bem, passado é passado, e algumas pessoas mudam


Eu: eu sei, algumas mudam não eu. Sempre fui assim. E só por uma razão muito forte eu mudaria – como por vc por exemplo, completei em pensamento.


Eu não sei o que se estava a passar comigo, mas deve ser algo muito drástico. Tão, tão drástico que fazia eu querer, e pensar todo o momento nesse cara, sentado a minha frente. E sonhar com ele acordada, e sentir a presença dele em todo lado. Será que eu estou apaixonada? Talvez seja mais que isso










Estava eu sentada na minha cama, ouvindo musica no MP3, e resolvendo uns exercícios de física. Fisica é tão fácil, e canja! E estava tão concentrada que tenho certeza que ninguém me reconheceria. Fala sério, Vanessa Hudgens, a própria, sentada na cama, folheando algo que não é uma revista de moda. Resolvendo realmente exercícios…Uau, o inferno esta congelando!


Xxx: Vanessinha…


Eu: oi mami – sorri quando ela entrou no quarto.


Mãe: estudando? Bem que bênção


Eu: é, pras provas que teremos pra semana.


Mãe: bom, muito bom. Olha o que eu trouxe pra vc - tirou de trás das costas umas sandálias lindas, prateadas com detalhes de serpente. Totalmente exótico e único


Eu: ohh mami, é lindo, maravilhoso, tudo o que eu… - parei e olhei pra ela desconfiada. Esse sorriso polido não me engana -…o que se passa?


Mãe: o quê? Como assim?


Eu: vc me ofereceu esses sapatos por alguma razão


Ela botou a mão no peito se fazendo de ofendida


Mãe: uma mãe não pode mais dar um presente pra própria filha? – eu continuei encarando ela – ta bom, tem…uma coisinha que eu quero contar pra vc


Eu: espera, isso vai ser bombástico – voltei a sentar na cama, e me ajeitei entre os travesseiros - muito bem, estou pronta pra ouvir qualquer coisa


Mãe: a sua prima Christina chega amanhã com a sua tia, e elas ficarão hospedadas aqui


Muito bem, eu não estava pronta pra ouvir aquilo. Fiquei branca, depois roxa, e depois amarela…concluindo todas as cores do arco – íris


Eu: não – balancei a cabeça negativamente


Mãe: sim – balançou afirmativamente – eu sei que tu não te das muito bem com a tua prima


Eu: não me dou muito bem com...? eu e aquela…coisa nos odiamos


Mãe: oh, querida, tu não odeias ninguém


Eu: aí é que te enganas. Eu odeio muita gente, e no topo da lista esta ela com letras bem grandes e gordas C-H-R-I-S-T-I-N-A


Mãe: bem a casa é grande, vcs provavelmente não vão se cruzar, e elas vão ficar somente uma semana


Eu: inferno – praguejei


Mãe: cuidado com a linguagem menina – repreendeu ela. Então a mami acha que isso é linguagem pesada? Imagina se eu dissesse : vai a m…- eu sei que é uma situação não muito harmoniosa…- não muito o quê? É um pesadelo -…mas vcs podem aproveitar esse pequeno período e tentar se dar bem. Afinal vcs já são bem grandinhas


Olhei pra mamãe. Ela parece se uma mulher boa, perceptiva, compreensiva. Só que dessa vez ela perdeu a noção da coisa. “Grandinhas” ou não, vai rolar sangue


Eu: obrigada pela concelho – disse irónica, e voltei a olhar para os cadernos. Um pedido mudo pra que ela saísse do quarto.










Sai do meu carro, e bati a porta com agressividade. Estou um pouquinho mau-humorada. Eu estou de TPM, tenho a cabeça explodindo de tanta dor, aplicaram multa por eu atropelar uma galinha (o que ela estava fazendo na estrada?) e pra completar, a priminha Chris chega hoje. Arggghhhhh


Eu: Ash eu preciso da sua ajuda


Ash: ai que susto – ela botou a mão no peito, e fechou os olhos – oi pra vc também Vanessa


Eu: ta bom, oi – revirei os olhos – eu estou mal, muito mal


Ash: chiclete? – disse apontando pra uma caixa de chiclete no cacifo dela


Eu: não obrigada, sou capaz de morder minha língua


Ash: ok, vc esta mal. O quanto?


Eu: hum…100%?!


Ash: isto é mal. Bem pelo menos eu estou feliz, muito


Eu: sério? – o meu mau-humor deu lugar a curiosidade – porquê?


Ash: eu conheci um cara…


Suspirei! Outra vez


Eu: Ash, da-me uma noticia nova ok? vc conhece caras o tempo todo


Ash: eu não conheço o amor da minha vida o tempo todo não ta? – disse ofendida – e não faz essa cara. Agora conta o que se passa


Ash: UAU, isso é mau – disse ela depois que eu contei tudo o que se passou. Hilary passou correndo até ao banheiro e parecia que estava… chorando?!


Eu: definitivamente, isso é mais mau




Obrigadão pra quem comentou, e desculpas mais uma vez.
Eu vou tentar postar logo

4 comentários:

lica disse...

Adoreeei
*------*
Posta Logo
Bjs

Cristy disse...

olá:)

podes divulgar o meu blog?

http://cristy-zanessa-paixoimpossivel.blogspot.com/

beijos e obrigada:)

MyaH♥ disse...

urull quanto tempo asorei lindo mara aaaaaaaaaaaahhhhhh posta mais beijo

Adna disse...

quanto tem que você não posta ;//

pf essa é uma das melhores historias que eu ja li

não deixa o blog ... pf

não deixe uma leitora triste .. ;;